Por que os Esportes e Marcas querem estar no E-sports?

patrocinios-fifa-pes

Essa semana a NewZoo que é o maior instituto de pesquisa focado em Games, apresentou a pesquisa “Why sports & Brands want to be in esports”, Por que os Esportes e Marcas querem estar no Esports, apresentam dados bem interessantes, sobre o perfil de consumo dos usuários de E-sports e o quanto eles tem ligação com o consumo de esportes como: Basquete, Rockey, Futebol Americano e Baseball.

A pesquisa levou em consideração 27 países (incluindo o Brasil) com a participação total de 60 mil pessoas. O maior público para variar, é de millennials, entre os homens americanos com idades entre 21 a 35, interessante é que o e-sports é tão popular como beisebol e hóquei no gelo.

comportamento-esports

22% dos pesquisados, assistem frequentemente uma partida de e-sports. Jogar vídeo game se tornou um esporte global, com uma velocidade de crescimento incrível, tanto em número de praticantes, telespectadores, patrocinadores e faturamento.

esports-no-mundo

Newzoo 2016

Existem mais de 200 milhões de espectadores ocasionais e e-sports entusiastas em todo o mundo, por incrível que pareça, 40% de todos praticantes não jogam os jogos que costumam assistir. Um negócio que gera milhões de dólares, quem acreditava que o e-sports iria gerar tanta receita de fãs como a NBA, que chegaria nos $2,5B.

Os clubes de futebol estão percebendo o quanto podem ativar sua marca no e-sports, clubes como PSG, Valencia, Sporting, Manchester City, Santos, Schalke 04, entre outros, já bancam suas próprias equipes de jogos online. O Philadelphia 76ers, da NBA, gerencia hoje a equipe Dignitas, de LoL.

psg-game-lol

Pensando nesse crescimento de mercado, alinhado as estratégias de clubes em ter uma equipe para participar de campeonatos de e-sports, como as marcas estão aproveitando do crescimento dessa categoria como plataforma de divulgação e estratégia de brand awareness.

Vamos pensar um pouco, quando um clube de futebol negocia com uma grande marca, ele apresenta a grande exposição que a marca terá nos Games?

Você acredita que os clubes sabem qual o tamanho e a valorização da exposição da marca em jogos como FIFA e PES?

Esse é um fato de extrema relevância, que os clubes ainda não exploram. Poucos dos clubes estão preocupados ainda com a valorização e ROI de mídia Off (TV, Revista, Rádio, Jornal) e On (Digital, Social Media), negociam sem números sólidos de quanto pode contribuir com o crescimento da marca do parceiro (patrocinador). Imagine quando vão se preocupar com o retorno em Games?

Faça o teste, quando esta jogando uma partida de FIFA com o Palmeiras, quantas vezes é impactado pela marca Crefisa, que está presente no uniforme do clube. Se falarmos então de Caixa, será “apelação”, com patrocínio em mais de 10 clubes que disputam o Campeonato Brasileiro.

palmeiras-fifa2017

Em uma mesma partida de futebol disputado no FIFA ou PES, a média de impacto de uma marca é maior de 28 vezes, em um jogo de 6 minutos. Tudo isso vinculado ao fator emocional de uma partida. Sem falar do impacto da marca na escolha do uniforme antes da partida. Se o clube está na capa do jogo, triplica a exposição do patrocinador, exemplo Flamengo no PES.

pes-corinthians-flamengo

Se considerarmos esse impacto, multiplicado ao número de usuários de FIFA e PES (no Brasil), sendo que no mundo teremos FIFA 2017 com 14,5 milhões de usuários até o final do ano e PES 2017 com 2,5 milhões. Com usuários que jogam em media 1 vez por semana, qual seria a quantidade de impactos de uma marca? Como calcular esse retorno de Brand Awareness? Tudo bem, nada que uma pesquisa de Brand Health, de lembrança da marca não resolveria.


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *